9

quinta-feira, 28 de março de 2013

O tribunal totalitário do sindicalismo gay. Ou ainda: Daqui a pouco, os políticos terão de se ajoelhar diante de Pedro Abramovay, o juiz supremo de um tribunal de exceção

Blogs e Colunista
Não vou desistir, não! Os fascistas — vistam vermelho, preto ou rosa — fazem linchamentos morais do lado de lá, eu continuarei, do lado de cá, a lembrar como funciona uma sociedade democrática e de direito. Grupos de pressão agora deram pra fazer das ONGs e das redes sociais verdadeiros tribunais de exceção. As pessoas são julgadas e condenadas sem nem mesmo direito de defesa. E têm contado, sim, com o apoio de amplos setores da imprensa. Raramente tantos foram tão intolerantes em nome da tolerância. Ora, defender a liberdade de expressão daqueles que pensam como a gente é coisa fácil. Stálin, Hitler, Mao Tsé-tung ou Kim Jong-Il não fariam melhor. Quero ver é a defesa da dita-cuja para os que pensam de modo diferente.
Ontem, li nos sites dos grandes portais que o Grupo Gay da Bahia, chefiado por Luiz Mott, resolveu conferir o troféu, atenção para o nome!, “Pau de Sebo” para o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, para o ex-governador José Serra e para o ministro da Educação Aloizio Mercadante. Eles foram considerados “inimigos dos homossexuais” porque teriam se oposto ao chamado kit gay nas escolas. É uma vigarice intelectual, uma trapaça, uma safadeza — ou os gays estariam imunes a esses males? Nenhum dos três, é evidente, é “inimigo dos homossexuais”. Haddad e Mercadante podem ter muitos defeitos — este, que se saiba, não! Incluir Serra na lista, então, evidencia mais uma vez o rigor intelectual com que opera o tal Mott, professor de antropologia da Universidade Federal da Bahia. Em outras circunstâncias, ele já teve a chance de demonstrar que, como intelectual, é um excelente candidato a animador de auditório… É uma vergonha!
Haddad, longe de ser “inimigo dos homossexuais”, poder ser considerado até mais do que um “amigo”: é um verdadeiro “gayzista”. Foi na sua gestão que se criaram os famigerados kits gays para ser distribuídos nas escolas — a crianças do Ensino Fundamental também. Entre as pérolas que lá estavam, vocês devem se lembrar, havia um filminho que declarava a superioridade da bissexualidade sobre a heterossexualidade porque a pessoa aumentaria em 50% a chance de ter com quem sair no fim de semana. Ainda que se desconte o erro de matemática, sobra a estupidez moral e pedagógica. Seria oferecido a crianças um pega-palavras para identificar o nome da pessoa que está insatisfeita com a sua genitália. Um outro filme defendia que os travestis usassem o banheiro das meninas e que fossem chamados pelos professores por seu nome feminino.  E isso era apenas parte da estupidez. Na gestão Haddad, esse material foi preparado por ONGs e custou dinheiro. Ninguém sabe quanto ao certo. Só não chegou às escolas porque houve uma forte mobilização de parlamentares — especialmente, sim, da bancada evangélica. A própria presidente Dilma Rousseff ordenou que o material não fosse distribuído, o que lhe rendeu o troféu “Pau de Sebo” de 2012. O fato de o Grupo Gay da Bahia ser estúpido também com petistas não o faz menos… estúpido!
Militância cegaO troféu conferido a Serra evidencia a cegueira dessa militância. O ex-ministro da Saúde merecia ser considerado, isto sim, quase um herói — não exatamente da causa gay, mas, se me permitem, de uma causa humanista de especial interesse para os gays. Quando o mundo praticamente não olhava para o problema, ele foi à luta, enfrentou resistências internas, a indústria farmacêutica, uma série de preconceitos e quebrou a patente de remédios que compõem o chamado “coquetel anti-AIDS”. Estruturou aquele que foi considerado pela ONU o maior e mais eficaz programa de prevenção e combate à doença. Milhares de gays — e também de héteros e de hemofílicos — se salvaram em razão desse programa, que, de outro modo, não teria essa extensão. Quando governador de São Paulo, Serra criou o Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais, um grupo que tem particularidade e que requer tratamento específico.
Por que ele seria, então, “inimigo dos homossexuais”? Ah, porque ele se opôs ao kit gay!  Aí se evidencia a essência totalitária disso que chamo “sindicalismo gay”. Para que alguém, então, possa ser considerado um “amigo” da turma, é preciso que se lhe conceda também o direito EXCLUSIVO de educar as nossas crianças. Ou nada feito! Notem: a essa fatia do sindicalismo gay, o que um governante efetivamente faz em defesa de homossexuais não tem a menor importância. Eles exigem é a comunhão de valores. Dado o seu tamanho, a entidade que mais atende homossexuais pobres vítimas da AIDS é a… Igreja Católica! Mas isso, para essa turma, é também irrelevante. Se a Igreja não amparasse um só doente, mas fosse favorável ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, então ela seria considerada uma entidade “amiga dos homossexuais”.
Essa gente está mais empenhada numa guerra de valores do que propriamente em ajudar os que sofrem. E não veem problema nenhum em sair por aí enlameando reputações. O GGB explica por que o troféu se chama “Pau de Sebo”: “Para mostrar o ridículo de ser inimigo dos LGBT: por mais que queiram espezinhar os gays e destruir o movimento de libertação homossexual, nunca chegam a seu objetivo, caindo e se lambuzando no pau de sebo da intolerância”. É evidente que essa é a versão, digamos, “de família”. Não é preciso ser muito sagaz para desconfiar que, para a plateia de Mott, a graça do “pau” e do “sebo” do título está na ambiguidade… Asqueroso!
Reitero: se Serra jamais tivesse movido uma palha em favor da quebra de patentes e da distribuição do coquetel; se jamais tivesse criado qualquer centro de referência de tratamento de homossexuais, se jamais tivesse salvado uma vida, mas se dissesse favorável ao kit, então ele ganharia um “Triângulo Rosa”, que é o troféu que o grupo confere aos “amigos dos gays”.
Mott, o irresponsávelA irresponsabilidade intelectual de Mott, um “professor” (Deus meu!), não é recente. Ele elaborou uma lista de supostos 100 gays VIPs do Brasil. Este senhor não precisa de fonte, de pesquisas, de nada. Basta-lhe a afirmação desairosa de alguém sobre um desafeto e pronto! Uma carta gentil a um amigo ou uma amiga é o suficiente para que decrete: “É gay”. Até as primeiras décadas do século 20, era comum, em Portugal e no Brasil, que amigos se despedissem em missivas com um “Do teu… Fulano de Tal”. Mott veria coisa ali…  É assim que os poetas Olavo Bilac e Álvares de Azevedo entraram na lista. Também Dom João VI e Dona Leopoldina. Ou Zumbi do Palmares. O raciocínio que ele faz para concluir pela homossexualidade de alguém é mais uma evidência de seu refinamento teórico. Ele acha que Cristo, por exemplo, muito provavelmente era gay. E explica assim: “Ele era delicado com as crianças, sensível aos lírios do campo e nunca se casou. Parece até que tinha um caso com João Evangelista”. 
Esse cara dá aula! É doutor em antropologia! Mesmo com essa ignorância, como direi?, alastrante! 
De novo, AbramovayComo é que se salta de Mott a Pedro Abramovay, o chefão no Brasil do site de petições Avaaz? Eu explico. Esse petista, ex-secretário nacional de Justiça, é hoje o comandante de uma organização que promove linchamentos online de quem lhe der — e a seu grupo — na telha. Concedeu ontem uma entrevista ao Estadão. Uma entrevista dos tempos modernos: fala o que bem quer, mesmo os maiores absurdos, e não precisa se explicar. Como comandou a petição contra Renan Calheiros, então pode se fingir de promotor do bem público.
O Avaaz recebeu petições, por exemplo, contra os pastores Silas Malafaia e Marco Feliciano, mas recusou as petições a favor de ambos. A organização tem bastante dinheiro — tanto que já encomenda pesquisa ao Ibope e conta com braços em Brasília. Ele não conta quanto isso custa. Diz não saber. Ele revelou como funciona a coisa. Leiam (em vermelho)
A Avaaz deleta alguns abaixo-assinados, como um proposto em defesa do pastor Silas Malafaia. Qual o critério para deletar ou bloquear algumas petições?
Abramovay - O critério mais utilizado, e foi o caso da petição do Malafaia, que se tornou um caso bastante conhecido, é quando alguém da comunidade reclama. Porque a gente vê a Avaaz como um movimento, não é uma rede social, não é um espaço neutro, ela é um movimento que tem princípios. Quando uma parte dessa comunidade diz que essa petição vai contra o princípios do movimento, a gente faz uma pesquisa entre os nossos membros, perguntando, para uma amostra aleatória e por critérios cientificos, se isso representa a vontade dos membros. A gente tem três milhões de membros no Brasil, e pergunta: Vocês acham que essa petição deve continuar ou deve ser retirada? No caso do Malafaia, 77% das pessoas disseram que ela deveria ser retirada, e foi por isso que ela foi retirada.
Mas se a maioria decidisse que a petição teria que ficar, ela ficaria?
Fica.
O Malafaia, assim como o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), atual presidente da Comissão de Direitos da Câmara, disseram que vão processar vocês por terem apagado a petição deles.
Isso mostra que de fato essas manifestações têm tido um efeito político grande, isso é positivo. Mas acho que qualquer tentativa de se reprimir, judicialmente ou não, movimentos políticos, acho que é muito complicado para a democracia. De qualquer maneira, a Avaaz está muito tranquila, existem regras claras na política da publicação e retirada de petições que estão no site. Do ponto de vista do risco jurídico, a gente não vê nenhum risco nessa forma de conduzir esse movimento (…).
Voltei
Mott é professor de antropologia, e Abramovay, de direito. Vejam que grande democrata é esse rapaz: a “maioria” que conta para saber se alguém será ou não demonizado sem chance de defesa é a maioria formada pela turma, entenderam? São os juízes. Juízes que, como ele revela, não são “neutros”.
Assim, Abramovay, que se quer a voz da sociedade — basta ler a entrevista para constatá-lo —, não quer saber, de fato, o que pensa a maioria, mas o que quer a maioria da minoria que ele representa. Com ela, ele mobiliza a imprensa (como se vê), o Congresso, as redes sociais… Quisesse mesmo ser um reflexo da sociedade, ele permitiria que as petições fluíssem sem censura. As pessoas fariam, então, suas escolhas livremente.
Não com ele! A “democracia” deles guarda incrível semelhança, embora sejam mais sofisticados, com a de Hugo Chávez: fazem o que quer a “maioria”, desde que estejam excluídos, em princípio, os adversários.
Ah, sim: vocês notaram que, até agora, não existem mobilizações contra a presença de João Paulo Cunha e José Genoino na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Juntos, eles  somam 17 anos de cadeia…
Ao comentar, peço-lhes, por favor, moderação, equilíbrio, bom senso, tudo o que esses fascistas não têm.
fonte:revista veja
Por Reinaldo Azevedo

terça-feira, 26 de março de 2013

Jornalista do SBT é criticada por suas declarações “conservadoras”


A jornalista Rachel Sheherazade está sendo criticada por alguns funcionários do SBT por dar opiniões consideradas por eles “reacionárias e conservadoras” durante o quadro “Opinião” do jornal SBT Brasil.
Rachel foi contratada exatamente por esse posicionamento firme que faz sobre as notícias, quando trabalhava em uma emissora na Paraíba, ela ficou famosa por criticar o Carnaval em um vídeo que foi postado no Youtube e teve milhões de acessos.
De acordo com a coluna F5 da Folha de São Paulo os funcionários do SBT estão organizando um abaixo-assinado batizado de “Rachel não nos representa” que será encaminhado à direção do SBT.
O diretor de jornalismo da emissora, Marcelo Parada, disse que qualquer âncora do canal tem a liberdade de emitir suas opiniões e sobre a iniciativa dos funcionários, o SBT afirma não ter conhecimento.
Recentemente Rachel Sheherazade teceu comentários sobre a polêmica em torno da eleição do deputado federal pastor Marco Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, dizendo que ele foi eleito de forma democrática e que os demais deputados precisam respeitar a democracia.

domingo, 24 de março de 2013

Protesto contra casamento gay reúne milhares de pessoas em Paris


Uma multidão invadiu as ruas de Paris na tarde deste domingo para protestar contra o casamento entre homossexuais, em uma última mobilização antes da adoção definitiva do projeto de lei que legaliza a união e adoção por casais do mesmo sexo.
Milhares de pessoas, entre as quais muitas famílias, se reuniram em frente ao Arco do Triunfo, ao longo de um trecho de 5 km. Organizadores do ato estimaram cerca de 1,4 milhão de presentes. Já a polícia calculou cerca de 300 mil pessoas.
Em um palanque, o deputado da UMP (União para um Movimento Popular), principal partido de direita, Henri Guaino, que havia convocado os manifestantes a "censurarem" o governo "nas ruas", declarou aos participantes: "Em 13 de janeiro vocês eram um milhão. Vocês são muito mais hoje".

A última manifestação de opositores ao casamento gay reuniu em 13 de janeiro 340.000 pessoas, de acordo com a polícia, e quase um milhão, segundo os organizadores.
A polícia de Paris informou que "os números definitivos serão comunicados no início da semana".Os organizadores esperam desta vez uma "melhor visibilidade" do "número de participantes" e um "efeito de massa".
A polícia usou gás lacrimogêneo para barrar manifestantes que tentavam invadi o Champs-Elysées em um perímetro interditado aos organizadores da manifestação."Entre 100 e 200 pessoas tentaram forçar uma barreira policial para entrar nos Champs-Elysées", explicou um porta-voz da polícia.
O presidente da UMP, Jean-François Copé, presente na manifestação, pediu que "François Hollande preste contas" após famílias terem sido vítimas de gás lacrimogêneo.
Líderes da Frente Nacional (extrema-direita) também estavam presentes.
Telões foram instalados do Arco da Defesa até o Arco do Triunfo. Faixas foram penduradas nas varandas: "Não toquem em minha filiação", "Queremos emprego, não casamento gay".

 VALORES

"Não desistiremos", assegurou Marie, 30 anos. "Viemos defender o fato de que a família composta por um pai e uma mãe é o melhor para as crianças", ressaltou.
Durante uma breve entrevista, Frigide Barjot, uma das principais organizadoras do evento, exortou o presidente Hollande a se concentrar mais nos problemas econômicos do país em vez das famílias: "Queremos que o presidente cuide da economia e deixe a família em paz", declarou.
Os opositores querem pedir a Hollande que retire o texto para ser submetido a um referendo.
Segundo eles, este projeto, que possibilita o casamento e a adoção por casais do mesmo sexo, "perturba totalmente a sociedade, negando o parentesco e a filiação natural" e isso teria "consequências econômicas, sociais e étnicas incalculáveis".

fonte:http://www1.folha.uol.com.br

Gideões 2013: Conheça a lista de pregadores

SOBRE O CONGRESSO

O Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora é um evento totalmente gratuito. São cultos diários que iniciam-se às 7h00 e vão até as 22h30min, sem intervalos. É muita bênção! Venha conferir esse maravilhoso evento espiritual.
31º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora
Data: 20 de abril a 1º de maio de 2013
Tema: Gideões: A colheita ainda não acabou, avante!
Local: Ginásio Irineu Bornhausen e Pavilhão dos Gideões - Camboriú, SC


sexta-feira, 22 de março de 2013

Senador Magno Malta denuncia plano para matá-lo

Senador Malta assina ocorrência na Polícia Judiciária

Nesta quarta-feira (20) o senador Magno Malta (PR) registrou um boletim de ocorrência na Superintendência de Polícia Especializada, em Vitória, denunciando que, há dez dias, um pistoleiro prepara uma tocaia para assassiná-lo no Espírito Santo. Segundo o senador, ele levou o caso à polícia depois de o policial civil Josimar Alberto Pereira Sarti afirmar que tem informações sobre o suposto crime. A assessoria do senador não informou o motivo da ameaça.
A Polícia Civil informou que a ocorrência foi registrada e está sendo investigada pelo delegado José Monteiro Junior. Em sua página na internet, o senador relata ter “virado vítima da ameaça menos de 20 dias depois de denunciar nos programas de TV do partido, o índice alarmante de violência no Espírito Santo”. O policial Josimar Alberto Pereira Sarti também foi ouvido pelo delegado. O senador Magno Malta comunicou o caso ao presidente do Senado, Renan Calheiros.
Magno Malta revelou durante o depoimento que conversou pessoalmente com o policial Josimar Alberto e ouviu dele informações sobre o suposto plano para matá-lo e por isso pede que tudo seja apurado com agilidade. “Nenhum policial inventaria algo tão grave sem qualquer comprovação. Minhas diversas bandeiras são contra legalização das drogas, em defesa das crianças abusadas e vou fundo para apurar denúncias de mortes em hospitais de vários estados”, completou Magno.
O senador disse à polícia que “já foi ameaçado durante a CPI do Narcotráfico e da CPI da Pedofilia e que agora vai presidir a nova CPI sobre Violação ao Direito Humano à Saúde, que vai apurar erros médicos em instituições públicas e privadas no Brasil. Sou homem público que tem coragem para combater a criminalidade e não tenho medo de pistoleiros”, acentuou Malta.
fonte:G1 via verdade gospel

Vídeo: jornalista dá show de bom senso no caso Marco Feliciano


Rachel Sheherazade é jornalista, casada e mãe de dois filhos
A jornalista e âncora do jornal SBT Brasil, Rachel Sheherazade, deu uma verdadeira aula de democracia e defesa da liberdade de expressão (veja o vídeo abaixo) ao opinar sobre a perseguição que o deputado e pastor Marco Feliciano vem sofrendo nos últimos dias.
Em seu comentário, a jornalista afirmou que um homem não pode ser condenado por suas crenças, nem discriminado por causa delas, pois isso é uma garantia que a Constituição brasileira dá ao seu povo. Dessa forma, temos o direito a liberdade de culto, como também o livre pensamento e a liberdade de expressão.
Segundo Rachel Sheherazade, “só temos esses direitos graças à democracia, onde as decisões são tomadas através do voto, não do grito, nem da intolerância”.
Ela finaliza afirmando que, gostem ou não, Marco Feliciano foi eleito democraticamente. “Por mais polêmicas que sejam suas opiniões pessoais, não se pode confundir o pastor com o parlamentar”.
Assista ao vídeo.
fonte:verdade gospel

Vídeo: Conselho de Medicina quer liberação do aborto; Pr. Silas comenta


O Conselho Federal de Medicina (CFM) enviará parecer ao Senado em que defende a liberação do aborto até a 12ª semana de gravidez. Atualmente, o aborto é permitido em casos de risco à saúde da gestante ou quando a gravidez é resultante de um estupro.
A opinião da entidade será encaminhada à comissão especial do Senado que analisa a reforma do Código Penal. Os conselheiros validam a proposta da comissão que permite o aborto em mais três novas situações: gravidez por emprego não consentido de técnica de reprodução assistida; anencefalia ou feto com graves e incuráveis anomalias, atestado por dois médicos; por vontade da gestante até a 12ª semana da gestação, quando o médico constatar que a mulher não apresenta condições psicológicas para a maternidade.
Os conselheiros vão além da proposta do novo texto de Código e não mencionam a necessidade de laudo para constatar falta de condições psicológicas que justificariam um aborto.
O CFM afirmou que os conselhos regionais “não são favoráveis ao aborto, mas sim à autonomia da mulher e do médico”.
Segundo o conselho, por meio de sua assessoria de imprensa, o respeito à autonomia da mulher e o alto índice de mortalidade e de internações de mulheres que fazem abortos clandestinos são razões para a posição do colegiado.
Presidente Dilma
Em 2010, durante a campanha que a levaria à Presidência, Dilma Rousseff firmou um compromisso de que não adotaria nenhuma medida para incentivar novas regras em relação ao aborto durante seu governo.
O comportamento da secretária de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, é um exemplo do quanto o compromisso vem sendo seguido à risca. Conhecida por ser favorável ao aborto, em sua primeira entrevista depois da posse ela avisou: sua posição pessoal sobre o assunto não vinha mais ao caso. “O que importa é a posição do governo”, afirmou à época. A decisão da entidade foi formalizada nesta quarta-feira (20) , dia em que Dilma se encontrou com o papa Francisco, em Roma.
Pr. Silas comenta:
Vou dar uma sugestão ao Conselho Federal de Medicina: rasgue o seu código de ética e cancele o juramento que vocês fizeram para o exercício da profissão. QUE VERGONHA! A medicina que deve lutar pela vida está pactuando com a morte de seres humanos indefesos.
O pequeno bebê no útero da mãe na 12ª semana está totalmente formado, a partir daí ele apenas se desenvolve. A incoerência demonstra a perversidade do ser humano, sem afeto natural. Nenhum ser humano é mais humano do que o outro, a diferença entre o óvulo fecundado e entre eu e você é o tempo e a nutrição.
A vida se dá na concepção. É um ato continuo quer intra ou extrauterino, até a morte. Na gestação o agente passivo é a mãe, o ativo é o pequeno bebê e é ele quem faz cessar os ciclos da mãe, é ele quem regula o líquido amniótico e, em última instância, é ele quem determina a hora de sair. Se não tivesse na cápsula protetora seria expulso como corpo estranho. O pequeno bebê no útero da mãe não é um prolongamento dela, é um ser independente que está em simbiose com ela por nutrientes para o seu desenvolvimento, até o momento da sua chegada ao mundo.
Um embrião já é uma pessoa, pois não pode se tornar outra coisa a não ser uma pessoa. Deus fala a nosso respeito antes da concepção (Sl 139.16b), na concepção (Sl 139.13), na vida embrionária (Sl 139.16), em toda vida fetal (Sl 139.15). Aproveito e deixo a citação do Salmo 139.14: “Graças te dou, porque de modo assombroso e maravilhoso fui formado; as tuas obras são maravilhosas, e a minha alma o sabe muito bem”.
Veja a hipocrisia da sociedade. Os que lutam pelos direitos humanos são os que matam os seres humanos indefesos. Que Deus tenha misericórdia desta geração.
Grito silencioso
O vídeo a seguir, ‘O grito silencioso’, é considerado um dos melhores sobre o tema e explica o que o aborto realmente é. Ele conta a experiência do doutor Bernard Nathanson, um dos pioneiros em aborto nos EUA, até que surgiu a tecnologia de ultrassonografia e ele viu que matava bebês. Arrependeu-se profundamente do que fazia, fechou suas clínicas de aborto e se tornou um dos maiores defensores da vida no mundo, até o fim de seus dias.
Algumas cenas, apesar de serem fortes, mostram o grito que não pode ser ouvido de milhões de seres humanos indefesos que são assassinados!
Assista ao vídeo, divulgue essa matéria e registre o seu comentário no Verdade Gospel.
Fonte: G1
fonte:verdade gospel

quarta-feira, 20 de março de 2013

Escândalos versus olhar pra Jesus


O que fazer diante dos escândalos (o que é contrário aos bons costumes), ficar calado? Sair da igreja? Ajudar criticar? Como responder ao ímpio? Qual é o posicionamento esperado da Igreja?
“Assim se define a palavra escândalo no grego: armadilha, cilada, tropeço, qualquer impedimento colocado no caminho e que faz alguém tropeçar ou cair; pedra de tropeço; ocasião de tropeço; qualquer pessoa ou coisa pela qual alguém se torna presa ou afoga-se no erro ou pecado.”
Estamos vivendo uma época de constantes escândalos (Lc 17.1,2) e criticas ao evangelho e as denominações, por falta de prudência, erros humanos ou ataques do nosso adversário.
“É necessário que o escândalo venha, mas ai do homem por quem o escândalo vier.” Mt 18.7
Jesus quem pagou o alto preço pela nossa salvação e é quem nos salva e nos levará para os céus, diante do exposto olhemos para Jesus. Ele em nada escandalizou ou pecou, por isso é imprescindível deixar todo embaraço e olhar só pra Jesus (Hb 4.14,15; 12.1,2).
Não podemos sentar-nos à mesa dos escarnecedores, nem serem propagadores de males, mas anunciar Cristo crucificado e ressurreto (Sl 1.1; 1 Co 2.3)
A bíblia nos adverte sobre os falsos mestres, obreiros, lobos vestidos de ovelhas, não esconde pecados de ninguém e nos garante que um dia cada um receberá segundo suas obras. Quem não se arrepender, um triste fim o aguarda. (Ap 2.23; At 20.28-32; Mt 13.24-30);
Nós cristãos devemos nos portar de tal maneira que não causemos obstáculos/escândalos á ninguém, principalmente á igreja (1 Co 10.32; Rm 14.13).
É tempo de vigiarmos, para não sermos tropeço á ninguém, orar pela igreja e o mundo em vez de participar de vãs discussões ou disseminações, se no meio da sua denominação acontecer escândalos independente por quem seja permaneça firme em Jesus, ELE É A NOSSA SALVAÇÃO!!
Fonte: Pr. Joubert de Oliveira Sobrinho
Prof. Robson Santos

Portas Abertas completa 35 anos de trabalhos no Brasil


Em 1º de maio a Missão Portas Abertas estará completando 35 anos de trabalho no Brasil, data do registro de afiliação com a “Open Doors International”, ministério internacional fundado pelo holandês Irmão André que atravessou fronteiras com seu fusca azul para entregar Bíblias em países diversos.
Sua primeira visita ao Brasil aconteceu em 1977, nesta data a irmã Elmira Pasquini levantou uma oferta para semear nesta obra, mas o Irmão André resolveu investir aquele valor abrindo um escritório em nosso país.
No começo a Portas Abertas Brasil trabalhava apenas com a distribuição de Bíblias e usava a casa da própria irmã Elmira até que o trabalho começou a crescer e passou a ser realizado na Vila Congonhas, zona Sul de São Paulo.
Hoje a Portas Abertas Brasil oferece serviços para missionários e conta com o apoio de mais de 24 mil parceiros. Entre os eventos mais conhecidos organizados por este ministério está o Domingo da Igreja Perseguida (DIP) que conscientiza cristãos de diversas denominações sobre a Igreja Perseguida no mundo.
Para saber mais sobre este ministério e as atuações da Missão Portas Abertas acesse owww.portasabertas.org.br.

Igreja de Curitiba paga curso de teologia para Fernandinho Beira-Mar

                                                                                                                                                                     por Leiliane Roberta Lopes

De acordo com o jornal Extra, o curso de teologia a distância que Fernandinho Beira-Mar está fazendo no Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná, é pago pela Igreja Batista de Curitiba.
O valor do curso é de R$242 e o professor Robson Ghendini, supervisor dos tutores de Teologia à distância da Faculdade Teológica Batista do Paraná, viajou 400 quilômetros de carro para aplicar a prova ao detento.
O exame para saber se ele estava apto para iniciar o curso foi uma redação de 25 linhas sobre o tema “extremismo religioso no Brasil” e o resultado foi 7,4. “Ele disse: ‘Acredito em Deus’. E falou que seria uma oportunidade para aprender mais. Oramos juntos, antes e depois da prova”, disse Ghendi.
O professor também explicou o curso para o presidiário que recebeu o material do primeiro semestre do curso. A cada três semanas Beira-Mar terá que realizar uma prova para testar seus avanços nos estudos.
Além de ter a possibilidade de se tornar pastor, no final do curso o criminoso poderá abater nove meses de sua pena. Na última semana o traficante Luiz Fernando da Costa foi condenado a 80 anos de prisão por crime de homicídio qualificado ocorrido em 2002, mesmo estando preso na penitenciária de Bangu 1, ele teria ordenado a morte de duas pessoas.
fonte:gospel prime.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Governo federal recolhe kit educativo anti-homofobia


por Jarbas Aragão
Governo federal recolhe "kit gay"
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha abriu um processo administrativo procurando identificar quem são os responsáveis pela distribuição do material que havia sido proibido pela presidente Dilma Rousseff em 2011.
Na ocasião, a pressão da bancada evangélica no Congresso Nacional conseguiu fazer o governo recuar na produção do que foi chamado de “kit gay”. Era um material “anti-homofobia”,  produzido pelos Ministérios da Educação e da Saúde e que deveria ser distribuído nas escolas do país. Dilma fez uma promessa de que aquele material não seria impresso nem distribuído.
Contudo, milhares dessas revistas em formato de histórias em quadrinhos e voltadas para o público adolescente chegaram este ano a Secretarias de Saúde de 13 estados das regiões Norte e Nordeste.
Inicialmente seria parte de um programa de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis  e Aids do Governo Federal. O problema é que entre os seis volumes do material, um mostra a transmissão da Aids nas relações entre pessoas do mesmo sexo  e aborda a homofobia nas escolas.
Oficialmente, a proibição do material surgiu pelo fato de o kit não ter passado por “mecanismos de controle” do conselho editorial. Mas especula-se que o governo teme uma nova onda de protestos por parte dos evangélicos, em especial depois da repercussão negativa da presidência da Comissão de Direitos Humanos, que trataria de questão da homofobia, ter ficado nas mãos do pastor Marco Feliciano.
A divulgação do envio das revistas e o veto do ministro Padilha foi matéria do jornal “O Estado de S. Paulo” no sábado (16). Segundo a reportagem, além da homossexualidade, as revistas tratam da gravidez na adolescência e do uso de camisinha.
Embora o Ministério da Saúde diga que este não é o mesmo material que foi vetado em 2011, o Palácio do Planalto pediu a interrupção da distribuição do novo kit após 15 mil revistas terem sido remetidas aos estados. Afirma ainda que já começou a investigar de onde partiu a remessa do material, embora tenha apurado que os 13 estados receberam o envio do Departamento de DST/Aids da pasta, vinculado à Secretaria de Vigilância em Saúde. Com informações O Globo.

Conheça quem esta por trás da perseguição contra o Pr Marco Feliciano e Cristão

O movimento GLSBT querem por sua vez fazer de tudo para que a sociedade aceite seus ideais,mais que ideais são esses? que só beneficia ao movimento Gay e não a família  brasileira.
Veja agora um vídeo que esta circulando na internet a onde o Pastor marco Feliciano, RENUNCIA


Depois de várias denúncias contra o deputado pastor Marco Feliciano, protestos em frente a igrejas onde ele pregaria, matérias de grandes jornais e revistas, exigências e abaixo-assinados pedindo sua renúncia surtiram efeito.
Um vídeo anunciando que ele renunciou foi postado pelo atual presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Embora a maioria das manifestações se apresentavam com um caráter apenas “ético e político”, parece que o outro lado dessa questão não teve muito espaço na mídia.
No vídeo de pouco mais de oito minutos, publicado pelo pastor em sua conta no Twitter, há uma colagem de imagens e matérias de TV mostrando quem seriam as pessoas que estão por trás dos pedidos de cassação e os motivos para isso.
Obviamente, são ativistas ligados à militância de movimentos LGBT, muitas delas identificadas pelo nome. Pessoas como Toni Reis, Fabio Jesus, Jean Wyllys e outros desafetos são mostrados em cenas que, segundo o material, revelam o aspecto espiritual do confronto. Existem várias manifestações das crenças dos ativistas e a ênfase de que há um confronto que vai “além do que os olhos podem ver”.
Além disso, são exibidas manchetes de casos de violência entre homossexuais, tentando lembrar que muitas vezes eles são vitimas de seus próprios parceiros. Assim como tem feito o pastor Silas Malafaia, Feliciano tenta mostrar de como é feito o financiamento público na produção e distribuição de material defendendo e incentivando as relações homossexuais e o aborto. O material foi compartilhado centenas de vezes nas redes sociais por evangélicos nos últimos dois dias.
A “renúncia” em questão não é da presidência da Comissão, mas o que Feliciano acredita ser muito importante, sua renuncia a ter “privacidade… noites de sono tranquilo… momentos com a família”.
Curiosamente, o vídeo surge logo após o pastor Malafaia defender Marco Feliciano novamente em seu programa de TV no sábado (16) e tentar mostrar que grande parte desse movimento é orquestrado pela esquerda brasileira (leia-se PT) que com isso, tira atenção da mídia para o fato de dois deputados petistas condenados no caso do mensalão terem assumido cargos na Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Câmara.
Assista:

sábado, 16 de março de 2013

Evangélicos pedem a cassação de Jean Wyllys


O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) ficou famoso nacionalmente após ter vencido um reality show se declarando gay num dos programas de maior audiência da TV brasileira. Eleito deputado com apenas 13.016 mil votos, começou uma campanha na Câmara para que leis como a PL 122 fossem aprovadas, tentando dar fim ao que classifica de “homofobia”.
Desde que assumiu essa postura, teve diversos embates públicos com os políticos que discordavam dele e de suas propostas, em especial os membros da bancada evangélica. Após a entrevista de Malafaia no SBT e a eleição de Marco Feliciano para presidir a Comissão de Direitos Humanos, Wyllys passou os últimos meses atacando constantemente os posicionamentos dos cristãos, em especial nos debates sobre a comunidade LGBT.
Não apenas os evangélicos, pois conseguiu angariar muita antipatia entre os católicos depois de ter criticado no Twitter o que ele chama de “fundamentalistas”, incluindo nesse grupo o papa Bento 16 quando este se pronunciou contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Nas últimas semanas surgiram campanhas nas redes sociais pedindo a cassação do mandato de Jean Wyllys. Segundo as imagens reproduzidas milhares de vezes no Facebook com frases atribuídas ao deputado, a principal indignação dos evangélicos é sobre o que Wyllys teria dito sobre a pedofilia.
De um e-mail atribuído a ele e divulgado pelo filósofo Olavo de Carvalho, retirou-se a frase“Defendo, sim, o direito de qualquer pessoa poder dispor do seu corpo da forma que bem entender – inclusive as crianças, pois estas têm as mesmas necessidades que os adultos e não são propriedades de ninguém”.
A outra frase seria de uma entrevista dele à Rádio CBN também defendendo a pedofilia. Porém, o deputado nega ter dado tais declarações.
Como recentemente duas petições online contrárias a pastores foram bastante debatidas no Brasil, aparentemente grupos de evangélicos decidiram usar a mesma “arma virtual”. Depois de o site Avaaz ter deixado no ar uma petição pela cassação do registro de psicólogo de Silas Malafaia e retirado a petição que o apoiava, surgiu uma outra petição onde o alvo era impedir que o deputado pastor Marco Feliciano fosse presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.
Agora surgem movimentos de cristãos repetindo quase os mesmos argumentos que ele usou para pedir a cassação de Marco Feliciano: a quebra no decoro parlamentar.
“Exigimos a cassação do deputado federal e ativista gay Jean Wyllys (PSOL-RJ) por falta de Decoro Parlamentar e transgressão a carta magna da Constituição Federal Brasileira, em específico ao Art 5º IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.
Esse deputado vêm, com frequência, agindo de forma heterofóbica e contra a família brasileira, através de projetos de leis imorais que visam destruir a família brasileira, a moral e os bons costumes.
Não podemos aceitar que algo desse tipo seja praticado em nossa sociedade e que os deputados como o Jean Wyllys usem de seu poder e autonomia para perseguir, destruir , desmoralizar e arrazoar com a família brasileira e pessoas de bem.
Após repetitivos ataques contra o povo brasileiro, à igreja e contra qualquer um que se oponha às exigências feitas pelo deputado, pela falta de respeito para com a família brasileira e pela apologia que ele tem feito de uma “liberdade” que fere vários incisos da nossa Constituição, nós pedimos a cassação do deputado Jean Wyllys”.
Na página pode ser o lido o seguinte texto:
“A sociedade brasileira se mostra, por meio desta petição ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados, cansada da quebra de decoro do parlamentar Jean Wyllys que publicamente demonstra e incita o desprezo à partes da sociedade do nosso país e à democracia. Por diversas vezes, o deputado fez comentários contrários à Constituição Federal, ofendendo cidadãos brasileiros que divergem de sua limitada visão de mundo. Realizou ataques pessoais e a grupos, com intuito de se autopromover, desrespeitando o preceito básico do bom senso.
Um Deputado Federal é um representante do povo, e deve fazer essa representação de uma forma homogênea e não colocando uma parte da sociedade contra a outra como esse senhor vem fazendo na sua incessante busca da dualidade entre religião e sexualidade, como visto em seções públicas na Câmara”
Sites evangélicos anunciaram esta semana que Jean Wyllys estava declarando “guerra  ao cristianismo”. Curiosamente, alguns desses sites tiraram tais afirmações do ar pouco mais de 24 horas depois.
Com informações de Brasil WikiMídia Sem Máscara e Facebook.
*Lembrando que não há provas da entrevista de Jean Wyllys à Rádio CBN. Em momento algum afirmamos que as frases são do referido deputado, apenas noticiamos a campanha por sua cassação.

A profecia que se cumpriu na vida do Pr. Marcos Feliciano


Em meio ao turbilhão de ataques contra o pastor Marco Feliciano, um vídeo passou a ser difundido através das redes sociais como explicação para o motivo de tanta polêmica.
O vídeo gravado durante a 18ª edição do Congresso Gideões Missionários da Última Hora, em 1999, quando Marco Feliciano, aos 27 anos, era um dos convidados, e ao final de sua ministração, uma profecia sobre a sua vida foi proferida por um dos pastores que estava no palco.

O pastor Luiz Antonio, que profetizou sua própria morte e faleceu em 2007 no acidente do avião da TAM em São Paulo, afirma no vídeo que Marco Feliciano seria bem-sucedido em seu ministério: “Deus levantou esse moço para abalar o reino de satanás em muitas nações deste mundo. Marco chegará onde muitos de nós nunca iremos chegar. Deus vai levá-lo, porque Deus o levantou”, diz o pastor, antes de complementar: “Deus vai levar este moço a pisar em terras que nunca um pregador brasileiro até hoje pisou. Deus o escolheu para isso”.
O mesmo pastor discorre ainda sobre a revelação que recebeu a respeito do ministério e vida do hoje deputado federal, e diz que haveriam grandes investidas contra ele: “O Senhor me fez ver esta tarde, a quantidade de mísseis, de projéteis, do inferno que já estão preparados contra Marco Feliciano.

Como servo de Deus, e com um pouquinho mais de estrada, eu não posso fugir à responsabilidade de convidar todo esse seleto auditório, para nesta tarde, nós levantarmos um clamor pela vida deste ministro de Deus”, convoca o pastor.

Neste ponto do vídeo, o idealizador e líder do Congresso Gideões Missionários da Última Hora, pastor Cesino Bernardino, conduz a oração em favor da vida de Marco Feliciano: “Deus, guarda Marco, sua esposa e família.

Que os Teus santos anjos não poupem tempo, mas que o tempo seja inteiramente, Senhor, para a guarda deste filho Teu, protegendo-o, guardando-o, fazendo com que ele vença as barreiras, batalhas, as críticas, as dúvidas e as investidas malignas”, solicita o pastor.

Cesino frisa em sua oração que o pastor Marco Feliciano precisará de apoio para que supere as dificuldades: “Sabemos que o satanás está rugindo como um leão. Ele não está contente.
Ele está, Senhor, armando ciladas, já está trabalhando com seus anjos malignos para trazer um atrapalho a esta vida, mas em nome de Jesus desbaratamos tudo, e que a estrada esteja limpa para ele atravessar, seja por terra, por ar ou por água.

Que ele vá, e que ele vença, e que ele seja usado nas Tuas mãos poderosamente com as melhores unções que tem no trono de Deus”. Confira no vídeo abaixo, a profecia sobre o pastor Marco Feliciano:
fonte: oportomanguense

quinta-feira, 14 de março de 2013

Bispo Edir Macedo aparece como demônio em página patrocinada pelo R7


Entre os muitos sites patrocinados pelo portal R7 está a revista cultural Mad Mag. Na edição desta quinta (14) uma das matérias chamava atenção para uma manifestação artística do curitibano Butcher Billy.
Ele divulgou uma série de imagens colocando os pastores brasileiros que estão na lista da Forbes e segundo o site “ganhando a atenção da mídia devido suas arrecadações milionárias, declarações preconceituosas e outras coisas desagradáveis”.
Ao todo são seis ilustrações onde os pregadores aparecem retratados como demônios. Abaixo, uma declaração de suas fortunas, segundo a revista Forbes, e uma frase em inglês “Prazer em conhecê-lo, espero que adivinhe o meu nome, mas o que está te deixando confuso é saber qual é o meu jogo”.
Ela faz parte da música Simpathy for the Devil [Simpatia pelo demônio], do grupo Rolling Stones.
Estranhamente, o primeiro desenho é de Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, que é também dono da rede Record e do próprio R7! No desenho ele lembra o personagem de ficção Hell Boy, famoso pelos filmes com o seu nome.
Depois aparecem Valdemiro Santiago, Silas Malafaia, R.R. Soares  e o casal Estevam e Sonia  Hernandes. Embora não seja um milionário, o deputado e pastor Marco Feliciano também é incluído com o adendo que está “trabalhando duro” para estar na lista da Forbes do ano que vem.
demonios Bispo Edir Macedo aparece como demônio em página patrocinada pelo R7por Jarbas Aragão
fonte gospel